Percebo que a mulher de 40 anos ou mais preza pela qualidade das suas roupas e não mais pela quantidade. Além disso, as inseguranças de quando tínhamos os nossos 20 anos, gradativamente, vão ficando para trás. Lembro-me quando tinha meus 16 ou 17 anos que não usava sandália de jeito nenhum, por que não gostava dos meus dedos dpédoss. Eu tinha vergonha de exibir o vizinho do dedão que parecia a cabeça do E.T. (não mudou muito 😂, mas não tenho mais esse grilo).

Com o passar dos anos, nós mulheres percebemos que não vale a pena abrir mão do conforto em prol da beleza, além do mais, não é preciso ter muitas peças no guarda-roupa para fazer a combinação certa e manter-se elegante e preparada para a jornada diária. Com maior acesso à informação, a decisão de compra é baseada nas características do vestuário, sua procedência e matéria prima, além do conteúdo contido nos depoimentos espalhados na web. Dessa maneira, avaliamos se o produto é confiável, seguro ou mais barato.

Ora, em tempos de Home Office 💻 essa preocupação do que usar ou não usar tem ficado em segundo plano. Pesquisando um pouco sobre as roupas usadas nessas ocasiões de trabalho, encontrei uma opção inusitada de roupa para o público masculino. Veja 👉 AQUI o que inventaram para ser usado pelos homens para trabalharem em casa!

Voltando ao assunto das roupas para público feminino, ao ficarmos mais em casa, ganhamos tempo para olhar para as nossas vestimentas e pensar como elas podem ser mais do que peças de roupas que compramos seguindo tendências da moda ou algo para cobrir o corpo. Nesse texto, vamos conversar sobre o lado útil de algumas vestimentas, critérios de compra e algumas dicas relacionadas para facilitar o nosso dia-a-dia.

Eu chamo de “vestuário coadjuvante“, aquelas peças que não tem um papel principal no visual, mas são práticas e fundamentais para se ter no guarda-roupa.

Vocês se lembram do Modess, o primeiro absorvente íntimo produzido no Brasil nos anos 30 e que foi, gradativamente, substituindo um certo “paninho” que nossas mães e avós usavam durante a menstruação? Quando “virei mocinha“, as mulheres da minha família usavam a palavra Modess como sinônimo de absorvente íntimo. Hoje em dia encontramos mais diversidade, várias marcas, absorventes externos ou internos, de todos os tamanhos e para todos os gostos.

Mas, no início do ano passado conheci as calcinhas absorventes. No mercado encontramos diversas marcas e modelos específicos para cada tipo de fluxo menstrual. Ao ler as informações desse produto, vislumbrei uma alternativa confortável e reutilizável ao tradicional absorvente descartável. Embora considerando o preço bem salgado, fiz as contas da quantidade de lixo que jogamos fora todo mês (plástico, algodão, etc) e o custo de tudo isso para o bolso e para o meio ambiente, resolvi comprar uma peça para experimentar.

Para ter uma ideia da quantidade de absorventes que você usou ao longo da vida, faça o cálculo 👉 AQUI

A marca da calcinha que eu comprei (Pantys) oferece peças do tamanho PP ao GG nos seguintes modelos de acordo com o seu fluxo:

  • Tanga – leve
  • Biquíni, Clássica e Básica – moderado
  • Hotpant e Slim – intenso
  • Dreamer – noturno

Escolhi o modelo “Biquíni“, pensando que meu fluxo era o moderado. Testei em casa para ver quanto tempo durava a absorção, antes de precisar trocar e não passar “bafão” na rua no caso de haver vazamentos. Na minha opinião, agora é um ótimo momento para testá-la! Vou contar um pouco da minha experiência para você.

Ao testar a calcinha, descobri que meu fluxo é intenso e por isso, o sistema anti-vazamento durou apenas 1 hora. Contudo, eu não desisti. Costumo usá-la no final do período menstrual, quando o fluxo é bem menor e, usando essa calcinha, dá para economizar no protetor íntimo (aquele absorvente bem fininho). Vou comprar a segunda peça, agora no modelo adequado e, depois de experimentar, dou meu depoimento aqui para quem interessar.

Outro uso da calcinha absorvente indicado pelo fabricante é para quem tem 👉 escapes leves de urina, o que pode ser um inconveniente da menopausa. Nessa fase, a incontinência urinária pode acontecer pela diminuição do hormônio estrogênio ou pelo enfraquecimento dos músculos pélvicos (próximos aos quadris) devido ao envelhecimento feminino. Todavia, consulte seu ginecologista anualmente para fazer exames preventivos e, caso observe alguma irregularidade, agende uma consulta para tirar suas dúvidas mais cedo. Não podemos descuidar da nossa saúde!

Fiz uma busca e achei outras marcas além da Pantys (o modelo “básica” para quem tem fluxo moderado é mais barato por conta da parceria com a marca Sempre Livre). As marcas são: Eco daily, Inciclo, Korui e a Herself (marca criada por brasileiras. Veja a notícia👉 AQUI). Coloquei os links na frase anterior para você pesquisar. É só clicar na marca e ver qual delas melhor se adapta a você. Depois me conta como foi a sua experiência.

Outro produto bem legal, além da calcinha, são os sutiãs de amamentação. São práticos e com a mesma proposta de absorção.

Agora, se eu te perguntar qual o calçado mais usado por você para ficar em casa na quarentena, tenho quase certeza que a resposta será o Chinelo! Sinônimo de descanso e de férias, queridinho dos gringos quando falamos de souvenir do Brasil, o chinelo é um calçado bem eclético, tem para homens e mulheres, pode ser caro ou barato. Médicos, podólogos e pesquisadores explicam que ao usar os chinelos temos que fazer força nos dedos para andar aumentando a pressão tanto nos dedos quanto no arco do pé. Além das inflamações resultantes, pode haver a alteração da marcha (a maneira da pessoa andar) e aparecimento de rachaduras e asperezas. Fora o problema estético, tornam os pés vulneráveis à exposição, à sujeira e aos germes. Para saber mais, clique nesse 👉 TEXTO.

Assim, é legal variar o sapato em casa também. Considere alguns fatores, além do visual e da cor, como a altura do salto, solado antiderrapante, material e se dá estabilidade ao pé. Com a chegada do outono e do inverno, a gente tende a dispensar o chinelo ou usá-lo com meia. A meia de dedinhos é uma boa opção neste caso.

Um coringa do guarda-roupa feminino, que também volta a ser amplamente usado no tempo frio é a meia-calça. Ao mesmo tempo, é uma peça de roupa muito delicada e que desfia facilmente. Se você achou um pequeno desfiado, sabemos que a base de esmalte pincelada no local evita um rasgão. Mas se a meia apresenta outros desfiados, principalmente na altura dos pés, fica difícil recuperá-la. Você não precisa descartá-la! Vou te contar como fazer para dar outro uso para ela.

Quem dança, foi bailarina ou pratica ballet conhece o macete de transformar uma meia-calça velha em uma blusinha “Segunda Pele“, que serve para te aquecer quando colocada embaixo da sua blusa. Você vai precisar apenas de uma tesoura. Corte os pés da meia-calça e faça um buraquinho no meio do gancho (onde fica uma espécie de forro para a calcinha). Depois, é só vestir os braços no lugar das pernas e a cabeça no buraquinho que você cortou. Ninguém vê essa peça pois fica sob a sua roupa, mas é uma boa pedida para os dias mais frios.

Não poderia esquecer das peças de vestuário que têm o poder de mudar o seu look da água para o vinho. Os acessórios como brincos, colares, pulseiras, cintos, lenços, entre outros, são muito usados pelas mulheres de todas as idades. Amo bijus coloridas, prefiro brinquinho e “colarzão“, pulseiras e braceletes. Não uso anéis frequentemente, pois meus dedos são muito finos e tenho facilidade em perdê-los (os anéis e não os dedos 😂). Meu dilema são os brincos, pois tenho alergia e por isso, lanço mão do truque da base de esmalte (olha ela aqui outra vez!). O contato do metal (composto muitas vezes por níquel) com o furo da orelha resulta em coceira, vermelhidão e inchaço.

Para diminuir o contato direto com a pele, pincelo base de esmalte na haste e na tarraxa do brinco e deixo secar bem. Uso o acessório e o retiro antes de dormir. Eu apresento essa reação alérgica apenas usando brincos, mas tenho amigas que apresentam nos dedos, nos punhos e até na barriga (pelo contato com o botão de metal da calça). No meu caso, tento escolher bijus antialérgicas (sem níquel) ou feitas com aço cirúrgico ou peças de prata (ouro também funciona, mas é bem mais caro). De qualquer maneira, cada caso deve ser investigado por um médico especialista (como dermatologista ou alergista) para prescrição de um tratamento adequado.

Agora a pausa para a música! Para o post de hoje, não poderia ser outra que não fosse a composição de Noel Rosa na voz de Gilberto Gil. Ouça comigo a 🎼 música 👉 “Com que roupa?”

Voltemos ao texto!

Para terminar, vou falar da máscara, não aquela de proteção que se tornou obrigatória e deve ser usada sempre que saímos de casa, mas aquela outra que usamos para dormir. Eu tenho o hábito de usá-la toda a noite. A máscara de dormir auxilia o sono, principalmente para quem tem insônia, pois facilita o descanso ao bloquear a luz que chega aos olhos. Sabe-se que a claridade interfere na produção do hormônio melatonina pelo cérebro (que serve para induzir o sono). Outro hormônio muito importante, conhecido como GH, apresenta maior produção pelo organismo durante o sono profundo. O GH estimula a liberação de outro hormônio (IGF-1) que ajuda na manutenção dos ossos e músculos. É tudo de bom, mulherada! Dessa forma, a máscara se torna muito mais que um acessório para acompanhar seu pijama ou camisola.

É bom escolher uma máscara feita de tecido macio e com elástico que não seja áspero (aqueles parecidos com alça de sutiã são bem confortáveis) ou ainda, com fecho de velcro que dá para regular ao tamanho da sua cabeça (e não apertar). Usando a máscara toda a noite, você melhora a qualidade do sono e, consequentemente, usufrui de vários benefícios, tais como:

  • Melhora da memória – durante o sono profundo, o cérebro fortalece as conexões neurais que ajudam fixar a aprendizagem
  • Proporciona uma pele viçosa e saudável – quem nunca ouviu a expressão “sono da beleza”? O sono regula o processo de oxidação e as células se recuperam melhor dos desgastes diários nesse período.
  • Auxilia no tratamento de enxaqueca e sinusite – combinadas às técnicas da aromaterapia ao tecido da máscara (aroma de camomila, lavanda, eucalipto, etc), é possível proporcionar relaxamento corporal ou descongestionamento nasal. Também podem ajudar a desinchar a área ao redor dos olhos.
  • Facilita o sono durante viagens longas – há, inclusive, modelos com design côncavo na área dos olhos para que não toquem as pálpebras e garantam uma boa dormidinha sem estragar a maquiagem.

Veja quantos benefícios! Meu marido diz que é frescura, mas eu não fico sem a minha (tenho várias!!!). Ah! esqueci de contar no texto de outro 👉 POST que a primeira peça que fiz na minha máquina de costura foi uma máscara de dormir (era marrom com bolinhas cor de rosa). Então, você não precisa necessariamente comprar uma pronta. Faça você mesma o seu acessório de dormir. Vou te passar um link que explica o passo-a-passo para não ter erro nas medidas! Escolha a estampa do tecido e clique 👉 AQUI.

Tenho outras ideias para comentar e gostaria de compartilhar com você experiências positivas e negativas com alguns produtos femininos que testei. Quero te dar dicas e mostrar novas maneiras de usar coisas que normalmente temos em casa ou apresentar um jeito mais fácil e prático que encontrei de utilizá-las. Mas, em um único post não iria caber tudo isso, não é? Nos próximos posts falarei mais sobre esses assuntos! Acompanhe!!!

🎧 Audioblog 🎧

Audioblog: Por dentro da roupa feminina: você quer dar uma olhadinha? 17/05/2020.

Antes que eu me esqueça, gostaria de lembrá-las (os) do presentinho 🎁 que prometi na semana passada para as leitoras e leitores do Cresce e Aparece! Para quem não viu, corre lá para ler o texto do último domingo e seguir o blog!

Beijos 😘 e até breve!🌻

PS* deixe seu comentário! É muito bom ler suas opiniões!

7 comentários sobre “Por dentro da roupa feminina: você quer dar uma olhadinha?

  1. Tenho insônia com frequência. Vou pensar no uso da máscara para dormir. Já tive. Nem sei por onde anda rsrs. Vou tentar inserir este hábito.

  2. Uso máscara para dormir há alguns anos e faz muita diferença mesmo. Quanto à calcinha absorvente, ainda não tive coragem de comprar, mas faço uso do coletor menstrual e adoro, não tem odor, não incomoda, super fácil de colocar.
    Adorei todas as dicas! E, claro, compartilhei. São textos maravilhosos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s