Eu conheci o trabalho do psicólogo Mihaly Csikszentmihalyi (que somente mais tarde descobri como era a pronúncia do seu sobrenome: “Tchic-sent-mi-rai“) no final da graduação, quando escrevia minha monografia de conclusão de curso. Estudei bastante sobre seus escritos durante o mestrado juntamente com outros colegas de curso quando frequentávamos grupos de pesquisa. Tive contato com o conceito de “Flow” ou “estado de fluxo“, definido como uma experiência auto-recompensatória e de total envolvimento em uma atividade que desempenhamos com satisfação. Não é somente um prazer momentâneo, mas “um algo mais”, que nos leva à uma aprendizagem significativa e que contribui para o almejado crescimento pessoal. Explico mais detalhadamente sobre esses conceitos para os meus alunos em uma das disciplinas que ministro na universidade, mas aqui, vou fazer um apanhado do que considero essencial para o seu entendimento sobre minha compreensão de criatividade.

O primeiro livro que li do autor foi traduzido para o português com o título “A psicologia da Felicidade“. Nele, o autor explica o estado de fluxo apresentando exemplos de pessoas e situações reais. Tais estudos progrediram para achados interessantes que culminaram na publicação do livro “Creativity: flow and t he psychology of discovery and invention“, uma obra aprofundada e fruto de 30 anos de pesquisa.👇

Para facilitar, selecionei alguns pontos que podemos considerar e tentar incluir nas nossas vidas:

  • Aquela imagem dos desenhos animados onde aparece o personagem isolado em seu aposento com um lâmpada acesa sobre a cabeça representando uma grande ideia ou “insight” de criação é mero senso comum de que as grandes invenções e criações que mudam as nossas vidas aparecem somente nessas condições. A criatividade nasce da interação entre a pessoa e o ambiente/cultura e depende das condições e das disponibilidades (ou a falta delas) no momento.
  • Para que os produtos da criatividade sejam emplacados é necessário que haja um público receptivo, ou seja, alguém disposto a usá-los por considerá-los úteis de alguma forma.
  • A sorte pode ajudar, porém o progresso criativo resulta do trabalho duro e da dedicação. Pessoas criativas são curiosas e empenhadas! Carol Dweck, no livro “Mindset: a nova psicologia do sucesso” que indiquei em outro 👉 post do blog, tem a mesma opinião. Ela diz que não é o taleto, é o esforço e acrescenta a importância da autoconfiança nesse processo:

“A verdadeira autoconfiança é ‘a coragem de se abrir – acolher as mudanças e as novas ideias, qualquer que seja sua fonte’. [ ] Reflete-se em seu mindset: sua disposição para crescer.”

Carol Dweck – Mindset

🌷 CRESCE E APARECE!!! 🌷

  • Descobrir algo ou criar ordem onde não havia antes é a consequência de um trabalho impulsionado pela satisfação de desempenhar o trabalho em si. A criação é um bônus. Nesse sentido é preciso fazer com que seu trabalho se torne prazeroso.

“Criatividade é a inteligência se divertindo”

Albert Einstein
  • Antes de criar você tem que dominar. Você deve se aplicar ao conhecimento e aprender a fundo. A imagem que temos de que pessoas altamente criativas são excêntricas é um equívoco, muitas vezes, é somente uma fachada. Não se engane, primeiro você precisa saber fazer bem feito para depois criar coisas novas.
  • Pessoas criativas são “antenadas“, gostam de saber sobre vários temas e enxergam ligações entre eles (diferente de serem fofoqueiras, como aquelas que querem saber da vida de muitas pessoas). E das conexões nascem os novos conhecimentos! Como disse o químico francês Lavoisier há mais de 200 anos:

“Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”

Antoine Laurent Lavoisier 
  • A intuição também deve ser levada em conta, pois facilita essas conexões mencionadas acima.
  • Adultos criativos nem sempre foram crianças consideradas brilhantes na escola. A personalidade criativa é um mito. Por isso, se você ainda se acha incapaz, “vire a chave e ligue seu modo criativo“!

“… mesmo que você acredite que não sabe fazer bem determinada coisa, ainda assim é possível mergulhar nela com empenho e perseverar”

Carol Dweck – Mindset
  • Depois de entrevistar homens e mulheres de diferentes áreas para escrever seu livro, o autor constatou que pessoas criativas bem-sucedidas cresceram entre famílias que valorizam o esforço intelectual e a qualificação educacional, embora tenha percebido que entre elas haviam órfãos ou as que viveram com pais pouco presentes, mas com a presença de mães atenciosas que acreditavam no seu potencial e as incentivavam.

Então, “bora ser criativa, mulher!” Criatividade também se aprende! Por isso, vou indicar uns livros para você se inspirar e conhecer estratégias para superar bloqueios mentais e desenvolver competências para ser, cada vez mais, criativa(o).

  • Um toc na cuca -técnicas para quem quer ter mais criatividade na vida (Roger Von Oech): um livro fácil de ler e que parece um guia para encontrar a sua criatividade perdida.👇

  • Felicidade Autênticause a psicologia positiva para alcançar todo seu potencial (Martin Seligman): esse é um livro mais técnico e baseado na Psicologia Positiva que aborda 6 virtudes sendo cada uma delas relacionada a forças de caráter. Por exemplo, a virtude “Sabedoria” está relacionada, a grosso modo, às seguintes forças de caráter: “criatividade“, “curiosidade“, “abertura às novas ideias“, “gosto pela aprendizagem” e “perspectiva“. 👇

Pausa para a música!🎤

Quando estava selecionando a música para esse post, pensei na Adele, uma cantora afinadíssima e com uma voz glamorosa. A música “Set fire to the rain” é interpretada por ela com maestria e pensava ser difícil superá-la. Eis que, assistindo o programa americano “The Voice”, uma espécie de ringue onde novos cantores, sob a orientação de artistas consagrados, competem entre si para ganhar um prêmio de melhor voz, ouvi Jordan Smith interpretando a música da Adele. Um novo jeito foi revelado e a música, que já era linda, tornou-se maravilhosa na voz do cantor. Por meio de modulações e entonações, ele conseguiu me levar a outro nível de contemplação (e não foi à toa que ele foi o vencedor do programa naquele ano). Smith usou a criatividade para dar outra “roupagem” à música! Assista ao vídeo e me diga o que achou!👇

Se você gostou da interpretação e quer ouvir a música inteira, clique 👉AQUI.

Antes de terminar, eu gostaria de acrescentar, por experiência própria, que a organização, a disciplina e bons hábitos de vida são fatores que ajudam na criatividade. Mas, deixarei essas ideias em suspenso para você ter tempo para pensar, além de aguçar a sua curiosidade 😏. Dessa maneira, eu dou a minha contribuição lhe incentivando a dar o primeiro passo rumo ao seu processo criativo.

Então, o que você está esperando? Bota a sua inteligência para se divertir!!! Nos próximos posts, voltaremos a esse papo, por hora, aguardo seus comentários.

Audioblog

Audioblog: Criatividade – você já usou a sua hoje? 31/05/2020

Se você gostou do post, compartilhe com as amigas (os) e não esqueça de seguir o blog Cresce e Aparece! Todo domingo uma novidade para você reinventar a vida e ser mais criativa (o) e feliz em qualquer idade!

Grande beijo 😘 e até logo mais!

PS* No post “Cinco utensílios domésticos que você deveria ter em casa” eu prometi que enviaria as receitas mencionadas no texto para as(os) seguidoras(es) do blog, mas pelo retorno de alguns leitores percebi que alguns as receberam e outros não. Não sei se aconteceu por erro do sistema ou por falha humana (do tipo “eu”, risos, que não soube mexer e enviar corretamente). Por isso, mantendo o prometido, vou deixar aqui e no final daquele post os links para as receitas.

Clique para acessar 👇 e salve para fazer depois!

ABRAÇOS!!!

6 comentários sobre “Criatividade: você já usou a sua hoje?

  1. Priscila.
    Ainda não tinha lido vc, mas adorei a abordagem da semana. Caiu como uma luva para mim q me dei o dessfio de escrever um capítulo de um e-book q nosso grupo de pesquisa está organizando. Me sacudiu o espirito!!!
    Já compartilhando.
    Ah, estou esperando suas dicas para o uso positivo do cartão de crédito, lembra?
    Grande bj para toda familia.

    1. Quanto as dicas do cartão de crédito, eu uso os pontos que se acumulam com compras diversas (dotz, multiplus, latam, dependendo do banco) trocando por mercadorias em lojas online. Ainda Vou explicar mais sobre isso em posts futuros.

Deixe uma resposta para MARIA DO ROSARIO HENRIQUES BARBOSA Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s