Quando você se enche do importuno de alguém e quer evitar o uso de um “palavrão“, a tal expressão sai facilmente da sua boca. Dos mesmos criadores de “vai ver se eu estou na esquina!” e “sai do meu pé, Jacaré!“, “Vá procurar a sua turma” encontra-se no repertório das frases usadas para indicar que a pessoa está “sobrando” no recinto ou sendo inconveniente.

Se bem atentarmos quanto ao sentido positivo da expressão, podemos refletir sobre como podemos usá-la para o nosso crescimento pessoal. Vou explicar!

Na era digital somos bombardeados por informações e excesso de exposição à tela (por exigência do trabalho ou por vício em redes sociais). A sensação de que sempre estamos aquém do esperado, atrasados em relação as notícias nos frustra e nos cansa por não conseguirmos acompanhar a velocidade com que as novidades se apresentam. A aflição aparece quando não damos conta de acompanhar todos os grupos do Whatsapp que fazemos parte, bem como os do Instagram e do Facebook, do canal de culinária do Youtube, do condomínio e das mães da escola, sem considerar os “zilhoes” de e-mails acumulados na caixa de entrada…

Onde eu quero chegar com esses exemplos? Veja bem, não precisamos participar efetivamente de todos esses agrupamentos, além de não ser obrigatória a nossa interação frequente com todos eles. Eu concordo que, às vezes, temos a percepção de que estamos deixando algo importante para trás. Porém, pense melhor sobre o que realmente é importante para você. Esse envolvimento com determinado grupo contribuirá para o meu desenvolvimento como indivíduo? A minha participação me fará uma pessoa melhor? Me fará crescer… e aparecer???

A resposta “NÃO“, para qualquer uma das perguntas anteriores indica que a melhor decisão é procurar outra turma!

No post de hoje vou sugerir “Turmas” que, no meu ponto de vista, valem a pena procurar. Eu as classifiquei em “Turmas Virtuais” e “Turmas da Vida Real“.

☑️Turmas Virtuais

Quando a gente segue determinadas páginas das redes sociais, estamos, indiretamente, seguindo um tipo de turma. Eu vou colocar, a seguir, algumas turmas que eu venho seguindo ultimamente.

Turmas do Podcast do Spotify.

Gosto muito de ouvir o podcast “50 Crises“, narrado pela Cris Guerra (falei sobre ela neste 👉POST), uma mineira simpática que completou 50 anos e que tem muito a dizer para as pessoas que compartilham das suas experiências de envelhecer.👇

Enquanto eu lavo a louça ou limpo a casa, escuto o podcast “Plain English: English lessons for the modern word” para aprimorar a minha escuta e aprender expressões novas da língua Inglesa. Considero este podcast adequado para quem tem um nível intermediário de inglês, mas está um pouco enferrujado. O narrador Jeff pronuncia as palavras claramente, em um ritmo de fala pausado, falando sobre atualidades e sobre notícias do mundo.👇

E não se esqueça de seguir também o podcast do blog Cresce e Aparece!👇

Turmas do Instagram

Acompanho páginas de escritoras que escrevem para públicos usando estilos de escrita bem característicos. Na página 👉@maequele, da Emília Nunez, você vai encontrar, além dos livros infantis publicados por ela, dicas e sugestões de leitura para crianças de diversas idades.

Eu conheci a página da escritora Rafaela Carvalho por meio de um texto sobre ter filhos adolescentes compartilhado em um grupo de amigas do whatsapp. Usando um estilo leve e gostoso de acompanhar, a Rafaela escreve como estivesse redigindo uma carta recheada de temas cotidianos e destinada para uma amiga íntima. Para segui-la, acesse: 👉@rafaelacarvalhoescritora.

Agora, a Ryane Leão é intensa e arrebatadora. Ela escreve poemas que versam sobre as realidades e as emoções femininas. Você pode acompanhar a sua página do Instagram: 👉@ondejazzmeucoração. Eu a conheci por meio de um curso online sobre “Escrita Terapêutica” sugerida por uma amiga de outra turma.

Não posso esquecer de mencionar novamente o clube de leitura (que falei no post 👉 “Vamos para o clube?“), o 👉@leiamulheres ou o equivalente da sua cidade ( o da minha é:👉@leiamulhereslavras).

Turma do Pinterest

No Pinterest, nem o céu é o limite!!! Nesta plataforma, você encontra de tudo, desde ideias do que cozinhar para o jantar, postagens de “faça você mesma“, até novidades de diversos tipos de artesanato, decoração, moda, maquiagem, cursos e muito mais. Dê uma chegadinha na nossa página do Pinterest para conhecer e, se quiser, entre para a turma!

Antes de passar para as turmas da vida real, vamos para a indicação da música.

#Dica de Música do Blog🎼

Em outros momentos, estaríamos vivenciando um domingo de Carnaval. Já gostei deste período de divertimento ou de descanso no passado, quando participava de bailes de salão, de carnaval de rua e de matinês com as crianças. Atualmente, não sinto a menor falta das festas, que foram perdendo qualidade com o passar do tempo (e induzindo alguns foliões a aderirem à comportamentos irresponsáveis, regados à vários tipos de vício..). Sinto falta da presença do colorido ou do brilho das fantasias, dos abraços calorosos dos amigos e dos sorrisos das pessoas. Contudo, agradeço pela sensatez dos dirigentes dos municípios, por não comemorarem o carnaval de 2021 com as tradicionais festas e desfiles para minimizar aglomerações e promover comportamentos preventivos de modo a evitar o contágio do COVID.

Mas não seja por isso! Não precisamos nos distanciar da alegria contida nas músicas! E por esse motivo, escolhi uma música dos anos 90, embalada na voz da Rainha do Axé , Daniela Mercury, em parceria com o mineiro Samuel Rosa do grupo Skank. Afaste os sofás da sala, solte o corpo e dance ouvindo a música “Minas com Bahia“.

☑️Turmas da vida real (ou melhor, presencial, porque virtual não deixa de ser real).

Embora as turmas presenciais estejam um pouco preteridas no nosso dia a dia, por que não podemos aglomerar (né minha gente!), não podemos deixá-las de fora da nossa lista.

Turma do Café das Mães (falei sobre ela no post 👉“Tradições”). Por enquanto, estamos interagindo somente pelo smartphone. Planejamos altos encontros para acontecerem depois que toda essa pandemia passar. Além disso, trocamos receitas, opiniões e nos juntamos para fazer compras em grupo (para ganhar mais desconto), além de nos divertirmos muito.

Os companheiros de estudo e de oração (para cuidar da espiritualidade).

Nos encontrávamos todas as quintas-feiras à noite para estudar, refletir e aprender com o evangelho. Também tentamos continuar os trabalhos da turma de forma remota, por meio de uma plataforma digital, mas não deu muito certo. Contudo, independente da sua crença ou religião, participar de uma turma de pessoas com tal proposta em comum, que como a minha segue preceitos de amor e caridade (e o lema “amai-vos e instruí-vos“), sempre será recompensador.

A turma da academia (de ginástica, de caminhada, do yoga, da dança, etc.).

Embora a convivência esteja reduzida em pequenas turmas para a prática segura de atividades físicas, o suporte que um único companheiro de exercício nos dá para vencer as primeiras semanas de mudança de estilo de vida é essencial para evitar a desistência. Quando há o comprometimento mútuo de duas ou mais pessoas em seguir uma jornada para a adesão e posterior manutenção da prática regular de determinado programa de exercícios físicos, fica mais difícil de ceder à preguiça e se deixar levar pelas consequentes recaídas. Isto se dá devido à algo que damos o nome de “apoio social“! O seu apoio pode ser um amigo, o marido, sua mãe, o filho ou um familiar. Arranje um parceiro! Você vai ver que participar desta turma será muito legal! (confesso que estou afastada desta turma há um tempo, mas pretendo retornar em breve).

Não há problema algum em não sentir afinidade por uma turma que até um mês ou um ano atrás era a sua preferida. As pessoas mudam e os interesses também. Essa mudança, faz parte do amadurecimento.

Outro ponto a considerar é o desapego. Nos apegamos por que nos sentimos seguras e nos acostumamos com o conforto que o pseudocontrole das coisas nos proporciona. Temos medo do novo porque receamos o incerto. De qualquer forma, devemos selecionar bem o que se encaixa ou não em nossa vida, ou ainda, na vida que queremos ter.

Já escutei a frase de que devemos ser curadoras do que entra na nossa cabeça. No seu sentido mais puro, curadoria significa “cuidado e apreço“. Isso mesmo, ter zelo e escolher “a dedo” o que entra ou sai da nossa vida.

Por fim, ao nos aceitarmos como realmente somos, fica muito mais fácil de selecionar as turmas que combinam com o nosso jeito de ser, ou então, a procurar as turmas nas quais participam pessoas que admiramos e que gostaríamos de nos juntar.

Mas quem sou eu para sugerir turmas para você??? Eu sou da turma do blog Cresce e Aparece!, uma bloguenta, uai! Lembra? (aquela com mais de 40. Leia o post 👉”Bloguenta, sim senhor!). Brincadeiras à parte, meu intuito aqui é apenas deixar um texto relevante nesse nosso espaço dominical. Assim, mantenho a esperança de manter acesa a nossa luz interior 🌟para que possamos iluminar todos aqueles que convivem conosco❤️.

É muito bom ter você aqui nesta turma!!! A turma do “Vicejar Sempre!!!“💐 Seja sempre bem-vinda(o)!

Deixe seu comentário, sua sugestão ou entre para a nossa turma seguindo o blog com seu e-mail!

Te espero na próxima semana! Grande beijo 💋

Audioblog: Vá procurar a sua turma. 14/02/2021

🎧Audioblog🎧

2 comentários sobre “Vá procurar a sua turma!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s