Outro dia estava assistindo um documentário no qual um senhor, que era entrevistado, contava que, quase diariamente, observava os pássaros no céu do seu pequeno barco ao entardecer. Na fala daquele sereno homem continha a descrição do voo das aves que formavam um desenho em “V” no firmamento, traduzido por ele como um momento de felicidade. Meu marido, que assistia comigo, comentou: “Hoje em dia é raro esse tipo de coisa – contemplar!”

Anotei no meu caderninho para escrever sobre o tema mais tarde (o caderno de ideias de que falei neste 👉POST, inclusive, que faz parte dos itens do 👉Kit da Mulher Esperta). Algumas das minhas reflexões em conjunto com outras ideias anotadas previamente deram origem ao post de hoje.

Começarei com uma pergunta: “Qual foi a última vez que você contemplou algo, alguém ou a si mesma?” Muitos dirão que não dão importância para esse tipo de coisa, outros falarão que é perda de tempo ou coisa de gente que não tem o que fazer.

Quem se lembra do tempo em que os vizinhos sentavam-se na calçada no final da tarde, naquelas cadeiras de fio trançado, dispostas em frente de casa para “ver o movimento” da rua? Minha avó tinha duas delas. São ótimas para tirar uma soneca depois do almoço e por isso eram disputadas pelos parentes nos encontros de domingo👇.

Quanta saudade de sentar no meio-fio com as amigas para “colocar o papo em dia“, comentar sobre as paquerinhas da escola e dar risadas sem motivo. Naquele tempo, nós costumávamos apreciar os momentos simples da vida sem saber que o fazíamos…

Contemplar é apreciar, admirar, observar com encantamento. A arte é um dos meios mais conhecidos e incontestáveis de proporcionar ou usufruir a gratificante oportunidade da contemplação.

Gosto muito da obra de Claude Monet, pelas cores e porquê o pintor traduzia muito bem o sentido de contemplação em suas telas, uma vez que ele pintava ao ar livre. Na minha opinião, para serem melhor apreciadas, as suas obras deveriam ser sempre observadas com certo distanciamento da tela possibilitando o observador de identificar as sombras e os detalhes das imagens retratadas pelo artista. Para alguns críticos, o olhar muito próximo dos seus quadros poderia denunciar apenas pinceladas como borrões de tinta👇.

Por Claude Monet – The Athenaeum: Home – info – pic, Domínio público, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=6937753

No final de fevereiro, participei de um evento online no qual a escritora Nélida Piñon (integrante da Academia Brasileira de Letras) conversou com os participantes apresentando os métodos e os mistérios da sua criação literária, partindo do exemplo da sua mais recente publicação, o romance “Um dia chegarei a Sagres“. Ela contou que visitou muitos lugares, observou o ambiente, os ruídos, os ventos. Disse que escutou “Wagner” sobretudo a sua obra conhecida como “Cavalgada das Valquírias” para instigar a sua inspiração (deixei um link ao final deste parágrafo para você escutá-la). A autora explicou que o hábito da leitura a ajuda a poetizar o real e a alimentar a sua imaginação. Inclusive, afirmou que “somos muitos seres numa só pessoa” (leia sobre o assunto no 👉POST da semana passada) e que colocar tal característica nos seus personagens os deixam mais interessantes e envolventes, como nós o somos!

Quando nos envolvemos com iniciativas artísticas, ampliamos a nossa capacidade criativa, a habilidade de comunicação e a capacidade de resolução de problemas de maneira assertiva. Mas, para contemplar, precisamos nos dedicar ao momento presente e estar “por inteiro“, sem pensar em outra coisa, sem se preocupar com o que fazer para a janta, sem conferir mentalmente a lista de obrigações do dia seguinte, sem se distrair com notificações do celular, pelo menos em um breve espaço de tempo.

Eu sei que é difícil de se concentrar quando você tem “zilhões” de coisas pessoais, profissionais, filiais, matrimoniais (e outros “ais“) para gerenciar diariamente. Eu também tenho muita dificuldade de PARAR🖐por alguns instantes, com receio do acúmulo de tarefas que vão sobrar para mim mesma, logo em seguida. Porém, eu dei o primeiro passo! Tomei consciência de que sofro desse mal, como tantas outras mulheres que se encontram na fase da meia-idade. Estou disposta a mudar a mentalidade equivocada de que precisamos dar conta de tudo. Juntas conseguiremos!!!💪

Mas, nem só de arte vive a contemplação!

Julian Treasure diz que precisamos urgentemente aprender a ouvir. Prestar atenção aos sons que estão a nossa volta. Na opinião dele, a escuta deveria ser ensinada na escola como uma habilidade. Treasure, em uma palestra proferida na TED (disponível neste 👉LINK), enumera 5 maneiras de melhorar a nossa escuta:

  1. O silêncio.🤫 Estamos tão acostumados aos barulhos que não percebemos que a mistura de sons nos deixa agitados, impacientes e cansados. Fique em um lugar silencioso, quieto, com você mesma. Isso serve para, além de “calibrar” os ouvidos, perceber os sons e se acostumar com sua própria companhia.
  2. Desmixar” os sons.🔊 Em um lugar ruidoso, tente separar os sons e identificá-los.
  3. Saborear.😏 Preste atenção em sons banais, seus ritmos, suas melodias. Aquele som lhe remete à uma lembrança? É semelhante a outro som? Para exemplificar, compartilho com você um vídeo do cantor Lulu Santos aproveitando a sua máquina de lavar roupas para “tirar um som“. Veja o vídeo clicando 👉AQUI.
  4. Variar as posições auditivas.👂 Varie a maneira de escuta (ativa/passiva; reduzida/expandida; crítica/enfática). Experimente!
  5. Seguir o acrônimo RASA. 😉Esta palavra tem origem no sânscrito e significa “sumo” ou “essência“.

R= Receive (receba). Dê atenção a pessoa.

A= Aprecciate (aprecie). Mostre interesse no que a pessoa diz.

S= Summarise (sintetize). Organize a informação.

A = Ask (pergunte).

Enquanto você pensa sobre as 5 maneiras de aprimorar a sua “escutatória“, vamos para a sugestão de música de hoje.

#Dica de Música do Blog🎼

Eu tentei encontrar uma música de que gosto muito para sugerir neste post, porém, não sei o nome da cantora e nem o título da música😁. Sei apenas que a intérprete é uma mulher e a música é internacional (no idioma inglês). Busquei por aplicativos de busca que usam associação de palavras, áudio ou a melodia “cantarolada” para encontrar a tal canção, mas, não tive sucesso. Quando eu finalmente encontrá-la, prometo postá-la. Contudo, partindo da mesma linha condutora de raciocínio do texto, escolhi uma música com sons da natureza para ajudar-nos a diminuir o nosso ritmo frenético, relaxar e, assim, facilitar o processo de contemplação. Clique abaixo👇 para ouvir “Sons da Natureza para Meditação e Relaxamento” disponível no canal do YouTubeRelaxar e Meditar“.

Voltando ao texto e continuando com as ideias do autor supracitado, concluo o post dividindo com você o entendimento do palestrante sobre “Conexão Espiritual“, a qual eu concordo plenamente:

“Todo caminho espiritual que conheço pratica a escuta e a contemplação em sua essência”

Julian Treasure

É isso, minha gente! ✨Uma publicação mais enxuta para você poder, ao terminar a leitura, se desconectar dos meios digitais e conectar-se com os meios naturais.

Desligue o Wifi e esconda seu celular por um tempinho. Se algo for muito urgente a ser comunicado, com certeza você receberá um telefonema e não uma simples mensagem de texto ou áudio.

Dê uma “chegadinha” na sua própria casa, no quintal, levante a cabeça e olhe para cima🙄, veja o céu! Observe miudezas, acaricie seu animal de estimação e sinta o cheiro das flores 💐plantadas nos seus vasos.

Feche os olhos😌, fique em silêncio por instantes prestando atenção na sua própria respiração. Então, conecte-se com a espiritualidade🙏…

Fique em paz e não perca suas chances de contemplar a vida💖.

Grande beijo 💋e até a próxima semana!!!

#vicejarsempre

🎧Audioblog🎧

Audioblog: Contemplação. 14/03/2021.

Ps* Antes que eu me esqueça, as ganhadoras do sorteio dos sabonetes veganos de cacau e laranja produzidos pela “da Mata-saboaria artesanal” foram as leitoras e seguidoras do blog Cresce e Aparece!:

Isabela Alberico e Raffaella Del Prete

PARABÉNS!!!

Para assistir ao sorteio realizado pelo Instagram no dia 08/03/2021, clique abaixo👇

3 comentários sobre “Contemplação

  1. Priscila, meu marido q costuma me chamar a atenção para os sons da natureza…seu post me desafiou a faxê-lo mais vezes, como forma de sensibilizar a alma (papel essencial da arte).
    Já compartilhei c um monte de gnt q aprecia a arte e vai encontrar aqui, uma sócia.
    Abçs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s